Juliana Amaral

Juliana Amaral, 35 anos, é cantora, compositora e atriz. Tem dois discos lançados pela gravadora Lua Music: ÁGUAS DAQUI (2002), com direção e produção musical de Luis Felipe Gama e co-produção de Robertinho Silva; JULIANA SAMBA (2007), produzido por Moacyr Luz com arranjos de Paulão Sete Cordas, com um repertório que reúne diferentes gerações de compositores, como Cartola, Heitor dos Prazeres, Luis Carlos da Vila, Nei Lopes, Paulinho da Viola e Marcelo Camelo. Participou de diversos projetos, como "Marçal, uma dinastia do samba" (2006), com Armando Marçal, Moacyr Luz, Wilson das Neves e Wanderley Monteiro, "Da malandragem à pilantragem" e "Gafieira paulista" (2006), ambos com a orquestra de gafieira Cometa Gafi, que integra como cantora. Participou como solista dos CDs BATUCAJÉ – Percussão experimental brasileira, da banda homônima formada pelos bateristas e percussionistas Robertinho Silva, Simone Soul e Jadna Zimmermann (2006); QUANDO EU CANTO O MEU SAMBA de Rubens Nogueira e Paulo César Pinheiro (2008); O ALUMIOSO, do compositor, violoncelista e rabequeiro Di Freitas (2009). Como atriz, apresenta o espetáculo Entrevista com Stela do Patrocínio (Núcleo do Cientista), ópera mínima com canções de Lincoln Antonio sobre as falas de Stela do Patrocínio, encenada e dirigida por Georgette Fadel. O espetáculo foi registrado em CD, lançado em março de 2007 com o selo da Cooperativa de Música. Atualmente, Juliana Amaral realiza a turnê do show de divulgação de seu segundo disco JULIANA SAMBA e o espetáculo SAMBA MÍNIMO, em que apresenta músicas de seus discos junto a outros sambas de compositores consagrados, intercaladas pela leitura de poemas de Bertolt Brecht, Paulo Leminski e Ana Cristina César. Além disso, Juliana se apresenta às quintas-feiras, desde 2005, no Ó do Borogodó, tradicional casa de samba e choro na cidade de São Paulo. _______SAMBA MÍNIMO_______o interesse pelo samba tem sido muito grande nos últimos anos, e nota-se que muitos intérpretes têm se dedicado ao seu repertório. Na sua maioria, no entanto, restringem-se a realizar uma compilação de músicas do gênero, com registros de novos compositores e/ou releituras de clássicos. Diferentemente, o espetáculo samba mínimo tem como princípio norteador o samba, não só como um repertório ou como um ritmo, mas como um conjunto de conteúdos musicais e literários capaz de traduzir inquietações e tensões estéticas e artísticas. Assim, não é pensado como uma sucessão de canções, mas como uma unidade poética, que integra música, palavra e gesto para descrever um movimento com intensidade no tempo. Dirigido por Humberto Pio Guimarães, o espetáculo foi concebido com figurinos, cenário e iluminação reduzidos ao essencial, de modo a criar um ambiente que proporcione à platéia aproximar-se da performance de modo singelo e imediato. A formação diminuta (apenas violão e percussões) e os arranjos nada rebuscados buscam explorar nuances e dinâmicas variadas, contando para isso com a sensibilidade dos músicos, criadores de paisagens sonoras muito ricas, ora delicadíssimas,ora explosivas,mas sempre muito intensas. O repertório minuciosamente escolhido combina canções de compositores consagrados, como Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Cartola e Wilson Baptista, sambas inusitados de compositores ligados a outros universos musicais, como Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Tom Zé e Moraes Moreira, e também de contemporâneos como Fred Zero Quatro e Marcelo Camelo. Os sambas são intercalados pela leitura de poemas de Bertolt Brecht, Paulo Leminski e Ana Cristina Cesar, traçando um fio condutor, não literal mas poético, que permeia e dá sentido a todo o espetáculo, e que desvela, na sua unidade, as tensões entre a sofisticação e a simplicidade, a tristeza e a alegria, o universal e o particular, presentes de modo arrebatador no universo do samba.
Previous
Next Post »

1 comentários:

Write comentários
17/03/2009 20:08 delete

AGENDA DE SHOWS
-------------------------------------


30 abr 2009, 22:30 10:30 PM - Samba Mínimo na Casa de Francisca
rua José Maria Lisboa 190 - reservas 3052.0547, São Paulo, São Paulo - 19

Show Samba Mínimo. Com Gian Corrêa (violão) e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
06 mai 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo no Restaurante Buttina
Rua João Moura 976 - Pinheiros - reservas 3083-5991, São Paulo, São Paulo -

Descrição:Show Samba Mínimo. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
13 mai 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo no Restaurante Buttina
Rua João Moura 976 - Pinheiros - reservas 3083-5991, São Paulo, São Paulo -

Show Samba Mínimo. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
20 mai 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo no Restaurante Buttina
Rua João Moura 976 - Pinheiros - reservas: 3083-5991, São Paulo, São Paulo -

Show Samba Mínimo. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
20 ago 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo na Caixa Cultural - Rio de Janeiro
, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro -

Show Samba Mínimo no teatro de arena da Caixa Cultural do Rio de Janeiro. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
21 ago 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo da Caixa Cultural - Rio de Janeiro
, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro -

show Samba Mínimo no teatro de arena da Caixa Cultural do Rio de Janeiro. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.
22 ago 2009, 21:00 09:00 PM - Samba Mínimo na Caixa Cultural - Rio de Janeiro
, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro -

show Samba Mínimo no teatro de arena da Caixa Cultural do Rio de Janeiro. Com Gian Corrêa (violão), Ricardo Valverde e Samba Sam (percussões). Direção Humberto Pio. Produção Circus Produções Culturais.

Reply
avatar